Páginas

sábado, 15 de julho de 2017

Em defesa das 579 árvores das Avenidas Juracy Magalhães e Acm




As 579 árvores da Av. Juracy Magalhães e Av. Acm, os Rios Lucaia e Camarajipe, e os animais que ali residem e visitam constituem um ambiente de vida que é fundamental para a cidade de Salvador.

O projeto BRT Lapa Iguatemi da Prefeitura de Salvador, que está em licitação, tem como objetivo derrubar estas 579 árvores e tampar os rios.

O BRT Lapa Iguatemi é totalmente desnecessário! O metrô já cumpre a função de transportar da Estação da Lapa à Estação Rodoviária, e transportou, em maio deste ano, uma média diária de 80 mil pessoas.

O projeto do BRT Lapa Iguatemi destrói a natureza e acrescenta muito cimento, deixando tudo muito feio. As vias elevadas NÃO resolverão o problema do engarrafamento - na verdade, há o risco de piorar esse problema.

O custo estimado inicialmente em mais de R$ 1 bilhão faz do BRT Lapa Iguatemi o BRT mais caro do Brasil, isso sem considerar o valor dos ônibus a serem comprados, os sempre esperados aditivos contratuais, e os possíveis casos de superfaturamento da obra e de corrupção.

A alternativa que atende perfeitamente à necessidade é a utilização das vias e dos ônibus já existentes, em faixas exclusivas de ônibus com monitoramento eletrônico total pelo sistema BHLS. 

Com o uso de faixas exclusivas de ônibus com o sistema BHLS, o custo seria consideravelmente inferior, preservando assim as 579 árvores e os rios tão necessários para a natureza da cidade de Salvador.

Assim, solicitamos à Prefeitura de Salvador, ao Ministério Público Estadual, ao Ministério Público Federal e ao Poder Judiciário que interrompam imediatamente a licitação e contratação do projeto BRT Lapa Iguatemi e iniciem a implantação do sistema de faixa exclusiva de ônibus com o sistema BHLS.

Assine agora:
https://www.change.org/p/n%C3%A3o-%C3%A0-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Custo do BRT Lapa Iguatemi comparado com outros BRT do Brasil

Custos de sistemas de BRT no Brasil

A Prefeitura de Salvador poderia ter adotado a Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) com custo estimado de R$ 3 milhões/km, com o valor dos ônibus. Mas preferiu adotar o BRT ao custo estimado de R$ 117 milhões, a incluir o custo dos ônibus.

BRT de Salvador
Corredor de ônibus com 8,5Km de extensão.Lapa/Av.Vasco da Gama/Av. Juracy Magalhães Jr./Av.ACM/Iguatemi. 09 (nove) estações.
Custo estimado divulgado pela Prefeitura de Salvador = R$1 bilhão Custo por Km = R$117 milhões .

BRT Florianópolis
Corredor de ônibus Metropolitano com 87 km de extensão.Prazo para conclusão da obra 5 anos.
Custo da obra = R$1,4 bi  Custo por km = R$16 milhões .

BRT Goiania
O corredor de ônibus terá 21,8 quilômetros de extensão, passando por 148 bairros da capital e de Aparecida de Goiânia, cidade vizinha.
Custo da obra R$ 340 milhões na implantação do BRT – R$ 210 milhões do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Mobilidade Urbana e R$ 130 milhões recursos municipais.
Custo da obra = R$ 340 milhões Custo por Km = R$15,6 milhões
.

BRT Brasília
O BRT do Entorno Sul  terá uma extensão de 30 quilômetros, interligando a Rodoviária do Plano Piloto à Unidade Administrativa dos municípios de Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama, através da BR-040.
Custo estimado da obra orçado em R$ 901 milhões
Atualmente, a demanda para este trecho é de 147 mil passageiros por dia e as previsões é que em 10 anos chegue a mais de 197 mil passageiros por dia.
Custo estimado = R$901 mi Custo por Km   = R$30 milhões
.

BRT de Recife 1
Com 51,4 quilômetros. As duas etapas do projeto estão descritas em diversos relatórios oficiais.
Custo médio por km estimado em R$4,7 milhões
Custo total = R$ 219,6 milhões Custo por Km = R$4,2 milhões
BRT de Recife 2
BRT Leste/Oeste - O Corredor Leste-Oeste possui 12 km de extensão com um investimento total previsto de R$ 99 milhões, sendo R$ 11 milhões direcionados para a construção dos terminais. Esse sistema permite o deslocamento entre as regiões leste e centro da Região Metropolitana de Recife (RMR).  O número total de estações é de 22 ao longo dos 12 km de extensão
Custo estimado = R$99 mi Custo por KM  = R$8,25 milhões .

BRT Recife 3
O Corredor Ramal Cidade da Copa,com um novo terminal integrado com o sistema de metrô,possui quatro estações construídas ao longo dos 6,4 km de extensão,intercaladas a cada 500 metros de distância.
Abrange as cidades de Camaragibe, São Lourenço da Mata, além de Recife. Esse corredor é o prolongamento do Corredor Leste-Oeste atendendo também à Cidade da Copa, e a Arena Pernambuco. O investimento total é de R$ 137 milhões.
Custo estimado = R$ 137 milhões Custo por Km   = R$21,4 milhões .

BRT de Recife 4
BRT Norte/Sul - O Corredor Norte-Sul possui uma extensão de 33 km e atende os municípios de Igarassu, Ilha de Itamaracá, Itapissuma, Araçoiaba,Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife.Atende o acesso a hotéis, aeroporto,estações ferroviária e do metrô, além de alternativas possíveis de deslocamento no do Sistema Estrutural Integrado (SEI).O investimento total na construção do Corredor Norte-Sul foi de ordem de R$ 180 milhões, R$ 12 milhões foram utilizados para a construção dos terminais O projeto contempla a construção de 31 estações ao longo do percurso,espaçadas a cada 500 metros. As obras, em andamento, tiveram início em janeiro 2012 e tem a previsão de conclusão em setembro de 2013
Custo total = R$180 mi Custo por km = R$5,45 milhões .

BRT do Rio -1
BRT TransOeste - Bairro/Cidade/UF Barra da Tijuca, Santa Cruz e Campo Grande – Zona Oeste – Rio de Janeiro
Extensão (Km) 56 km
Características do serviço 74 estações
Terminais de integração 9 terminais
Custo total = R$ 770 milhões Custo por Km = R$13,75 milhões .

BRT - Rio -2
Transbrasil - O quarto sistema  (BRT) do Rio na Avenida Brasil, vai custar R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,097 bilhão do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana, e o restante da prefeitura.
A Transbrasil terá 28 estações, quatro terminais e 16 passarelas.A extensão do BRT será de 32 quilômetros, começando na estação de trem Deodoro e seguindo pela Avenida Brasil até o centro da cidade
Custo estimado = R$1,5 bi Custo por km = R$46,9 milhões .

BRT do Rio -3
BRT TransCarioca - Bairro/Cidade/UF Aeroporto Internacional Tom Jobim, Barra da Tijuca, Madureira e Penha
Extensão (Km) 39 km
Características do serviço 39 estações com distância média entre elas de 812,5m
Terminais de integração (quantidade) 3 terminais
Custo total = R$ 1,833 bi Custo por Km = R$47,0 milhões .

BRT de BH
O Move da avenida Cristiano Machado sairia por R$ 51,2 milhões, o da área central por R$ 56 milhões, e o das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, R$ 688,2 milhões. Juntos, os trechos somam 23 km de extensão e R$ 795,4 milhões. Para a mesma extensão,segundo o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar,foram gastos R$ 1,06 bilhão, sendo R$ 761 milhões com projetos e obras e R$ 299 milhões com desapropriações.
Isso significa que cada quilômetro custou R$ 46 milhões.
Custo total = R$ 1,06 bi Custo por Km = R$46,0 milhões .

BRT de Belém
No total, o BRT de Belém sai, por enquanto, por R$496,8 milhões.
O corredor de Belém, por sua vez, é menor: terá 46 km, incluindo as obras previstas para o centro da cidade e do distrito de Icoaraci, que ainda não foram sequer iniciadas. O quilômetro do BRT de Belém sairá, portanto, por R$ 10,8 milhões, por enquanto.
Custo estimado = R$496,8 milhoes Custo por Km = R$10,8 milhões
Nota - Os projetos de sistemas de BRT geralmente não incluem nos seus custos a aquisição do material rodante (ônibus) cabendo esse ônus aos operadores do sistema

Comparativo com custos de VLT
VLT de Cuiabá

O VLT de Cuiabá com 25 km,duas linhas (uma linha metropolitana) 36 estações,40 composições de trens,obras estruturantes,desapropriações,via férrea,sistemas elétricos,patio de manobras custo de R$67 milhões por km construído
Custo estimado = R$1,4 bi Custo por Km = R$67 milhões
VLT do Rio
O VLT do Rio terá ao todo 28km com 6 (seis) linhas,32 trens e 42 estações sendo 4 intermodais (fechadas)
Custo estimado = R$1,2 bi Custo por Km  = R$46,16 milhões

VLT de Salvador
O VLT de Salvador que substituíra os antigos trens do Subúrbio terá 18,5 km com 21 pontos de paradas
Custo estimado = R$1.1 bi Custo por Km = R$59.450 milhões
Nota do Editor - Todos os dados aqui citados foram colhidos com base em pesquisas a partir de fontes relacionadas com os respectivos projetos,podendo em alguns casos (projetos em andamento) estarem sujeitos a alterações.

 

Fonte:  http://pregopontocom.blogspot.com.br/2015/05/custos-de-sistemas-de-brt-no-brasil.html

Veja também http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/07/abaixo-assinado-contra-derrubada-das.html

domingo, 9 de julho de 2017

BRT x Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS)

A Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) é nada mais que um sistema de transporte com uma faixa exclusiva para transporte coletivo, prioridade semafórica para os ônibus, pontos com abrigos modernos e veículos de última geração com ar-condicionado, wi-fi e conforto a bordo. Em outras palavras, é um ônibus com maior conforto e rapidez sem grandes estações e em harmonia com o urbanismo local.

Custo estimado da Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) = R$ 3 milhões/km, incluindo os ônibus.

Custo estimado do BRT Lapa Iguatemi = R$ 117 milhões/km, sem incluir o custo dos ônibus. (Veja mais informações)


Algumas das 579 árvores a serem derrubadas pela Prefeitura de Salvador para a execução do projeto do BRT Lapa Iguatemi. O Rio Camarajipe também está condenado a ser tamponado. Caso fosse adotada a Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) todas as 579 árvores seriam preservadas e os Rios Lucaia e Camarajipe também.

 
Texto extraído do Jornal Cruzeiro do Sul

As dificuldades financeiras pelas quais o Brasil vem passando exigem que os problemas sociais sejam combatidos com ideias simples e que não demandam grandes recursos. Um deles é a mobilidade urbana. O BRT (ônibus rápido), visto como a solução para os problemas de mobilidade urbana em Sorocaba, tem um custo de implantação na média de R$ 10 milhões / km. Em tempos de crise, é um valor que torna a obra cada vez mais distante de virar realidade.
Porém, há uma opção barata de mobilidade que pode ter os mesmos benefícios do BRT: o Bus with High Level of Service (BHLS). O BHLS é nada mais que um sistema de transporte com uma faixa exclusiva para transporte coletivo, prioridade semafórica para os ônibus, pontos com abrigos modernos e veículos de última geração com ar-condicionado, wi-fi e conforto a bordo. Em outras palavras, é um ônibus com maior conforto e rapidez sem grandes estações e em harmonia com o urbanismo local.

Os custos de implantação do BHLS giram em torno de R$ 3 milhões / km, incluindo os veículos; um corredor BHLS pode transportar a mesma quantidade de passageiros que o BRT. Na Europa, o BHLS é visto como uma alternativa econômica ao BRT e ao VLT, adotado com sucesso em Hamburgo, Paris e Gotemburgo. Por causa dessas vantagens, Londrina trocou o BRT pelo BHLS, que lá ganhou o nome de Superbus: com a verba para a construção de 6 quilômetros de BRT somente na zona norte, a Prefeitura dessa cidade do Paraná está implantando 26,9 km de linhas de BHLS.

Em Sorocaba, o BHLS pode ser facilmente implantado em vias onde as faixas exclusivas para ônibus já existem. Basta apenas reformá-las, introduzir paradas mais modernas, modernizar os semáforos e colocar uma frota de ônibus novos com itens de conforto como ar-condicionado, wi-fi, assentos estofados e anúncio sonoro de "próxima parada". Com custos 65% menores que o BRT, o BHLS pode ajudar a melhorar a qualidade do transporte coletivo sorocabano e contribuir para a qualidade de vida.

As épocas de crise são propícias para a adoção de soluções criativas visando melhorar a vida dos cidadãos e o BHLS pode ser essa solução criativa de baixo custo.

RODRIGO ALVES DE PAULA

Custos de sistemas de BRT no Brasil

BRT de Salvador
Corredor de ônibus com 8,5Km de extensão.Lapa/Av.Vasco da Gama/Av. Juracy Magalhães Jr./Av.ACM/Iguatemi. 09 (nove) estações.
Custo estimado da Obra = Projeto em tramitação no Min.das Cidades  R$820 milhões
Custo  por Km = R$96.470 milhões
Custo estimado divulgado pela Prefeitura de Salvador = R$1 bilhão
Custo por Km = R$117 milhões

BRT Florianópolis
Corredor de ônibus Metropolitano com 87 km de extensão.Prazo para conclusão da obra 5 anos.
Custo da obra = R$1,4 bi 
Custo por km = R$16 milhões

BRT Goiania
O corredor de ônibus terá 21,8 quilômetros de extensão, passando por 148 bairros da capital e de Aparecida de Goiânia, cidade vizinha.
Custo da obra R$ 340 milhões na implantação do BRT – R$ 210 milhões do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Mobilidade Urbana e R$ 130 milhões recursos municipais.
Custo da obra = R$ 340 milhões
Custo por Km = R$15,6 milhões

BRT Brasília
O BRT do Entorno Sul  terá uma extensão de 30 quilômetros, interligando a Rodoviária do Plano Piloto à Unidade Administrativa dos municípios de Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama, através da BR-040.
Custo estimado da obra orçado em R$ 901 milhões
Atualmente, a demanda para este trecho é de 147 mil passageiros por dia e as previsões é que em 10 anos chegue a mais de 197 mil passageiros por dia.
Custo estimado = R$901 mi
Custo por Km   = R$30 milhões

BRT de Recife 1
Com 51,4 quilômetros. As duas etapas do projeto estão descritas em diversos relatórios oficiais.
Custo médio por km estimado em R$4,7 milhões
Custo total = R$ 219,6 milhões
Custo por Km = R$4,2 milhões

BRT de Recife 2
BRT Leste/Oeste - O Corredor Leste-Oeste possui 12 km de extensão com um investimento total previsto de R$ 99 milhões, sendo R$ 11 milhões direcionados para a construção dos terminais. Esse sistema permite o deslocamento entre as regiões leste e centro da Região Metropolitana de Recife (RMR).  O número total de estações é de 22 ao longo dos 12 km de extensão
Custo estimado = R$99 mi
Custo por KM  = R$8,25 milhões

BRT Recife 3
O Corredor Ramal Cidade da Copa,com um novo terminal integrado com o sistema de metrô,possui quatro estações construídas ao longo dos 6,4 km de extensão,intercaladas a cada 500 metros de distância.
Abrange as cidades de Camaragibe, São Lourenço da Mata, além de Recife. Esse corredor é o prolongamento do Corredor Leste-Oeste atendendo também à Cidade da Copa, e a Arena Pernambuco. O investimento total é de R$ 137 milhões.
Custo estimado = R$ 137 milhões
Custo por Km   = R$21,4 milhões

BRT de Recife 4
BRT Norte/Sul - O Corredor Norte-Sul possui uma extensão de 33 km e atende os municípios de Igarassu, Ilha de Itamaracá, Itapissuma, Araçoiaba,Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife.Atende o acesso a hotéis, aeroporto,estações ferroviária e do metrô, além de alternativas possíveis de deslocamento no do Sistema Estrutural Integrado (SEI).O investimento total na construção do Corredor Norte-Sul foi de ordem de R$ 180 milhões, R$ 12 milhões foram utilizados para a construção dos terminais O projeto contempla a construção de 31 estações ao longo do percurso,espaçadas a cada 500 metros. As obras, em andamento, tiveram início em janeiro 2012 e tem a previsão de conclusão em setembro de 2013
Custo total = R$180 mi
Custo por km = R$5,45 milhões

BRT do Rio -1
BRT TransOeste - Bairro/Cidade/UF Barra da Tijuca, Santa Cruz e Campo Grande – Zona Oeste – Rio de Janeiro
Extensão (Km) 56 km
Características do serviço 74 estações
Terminais de integração 9 terminais
Custo total = R$ 770 milhões
Custo por Km = R$13,75 milhões

BRT - Rio -2
Transbrasil - O quarto sistema  (BRT) do Rio na Avenida Brasil, vai custar R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,097 bilhão do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana, e o restante da prefeitura.
A Transbrasil terá 28 estações, quatro terminais e 16 passarelas.A extensão do BRT será de 32 quilômetros, começando na estação de trem Deodoro e seguindo pela Avenida Brasil até o centro da cidade
Custo estimado = R$1,5 bi
Custo por km = R$46,9 milhões

BRT do Rio -3
BRT TransCarioca - Bairro/Cidade/UF Aeroporto Internacional Tom Jobim, Barra da Tijuca, Madureira e Penha
Extensão (Km) 39 km
Características do serviço 39 estações com distância média entre elas de 812,5m
Terminais de integração (quantidade) 3 terminais
Custo total = R$ 1,833 bi
Custo por Km = R$47,0 milhões

BRT de BH
O Move da avenida Cristiano Machado sairia por R$ 51,2 milhões, o da área central por R$ 56 milhões, e o das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, R$ 688,2 milhões. Juntos, os trechos somam 23 km de extensão e R$ 795,4 milhões. Para a mesma extensão,segundo o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar,foram gastos R$ 1,06 bilhão, sendo R$ 761 milhões com projetos e obras e R$ 299 milhões com desapropriações.
Isso significa que cada quilômetro custou R$ 46 milhões.
Custo total = R$ 1,06 bi
Custo por Km = R$46,0 milhões

BRT de Belém
No total, o BRT de Belém sai, por enquanto, por R$496,8 milhões.
O corredor de Belém, por sua vez, é menor: terá 46 km, incluindo as obras previstas para o centro da cidade e do distrito de Icoaraci, que ainda não foram sequer iniciadas. O quilômetro do BRT de Belém sairá, portanto, por R$ 10,8 milhões, por enquanto.
Custo estimado = R$496,8 milhoes
Custo por Km = R$10,8 milhões

Nota - Os projetos de sistemas de BRT geralmente não incluem nos seus custos a aquisição do material rodante (ônibus) cabendo esse ônus aos operadores do sistema


Comparativo com custos de VLT
VLT de Cuiabá

O VLT de Cuiabá com 25 km,duas linhas (uma linha metropolitana) 36 estações,40 composições de trens,obras estruturantes,desapropriações,via férrea,sistemas elétricos,patio de manobras custo de R$67 milhões por km construído
Custo estimado = R$1,4 bi
Custo por Km = R$67 milhões

VLT do Rio
O VLT do Rio terá ao todo 28km com 6 (seis) linhas,32 trens e 42 estações sendo 4 intermodais (fechadas)
Custo estimado = R$1,2 bi
Custo por Km  = R$46,16 milhões

VLT de Salvador
O VLT de Salvador que substituíra os antigos trens do Subúrbio terá 18,5 km com 21 pontos de paradas
Custo estimado = R$1.1 bi
Custo por Km = R$59.450 milhões
Nota do Editor - Todos os dados aqui citados foram colhidos com base em pesquisas a partir de fontes relacionadas com os respectivos projetos,podendo em alguns casos (projetos em andamento) estarem sujeitos a alterações.

Fonte:  http://pregopontocom.blogspot.com.br/2015/05/custos-de-sistemas-de-brt-no-brasil.html

Veja também:
Como fazer um sistema de transporte sem derrubar 579 árvores 

Abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores.

579 árvores na mira da Prefeitura de Salvador

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Como fazer um sistema de transporte eficiente sem derrubar 579 árvores

Já provamos para a Prefeitura de Salvador que o BRT na Av. Paralela não seria uma boa para a cidade e apresentamos a experiência existente na cidade de Nova York. A Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) pode ser utilizada na Av. Juracy Magalhães e Av. Acm, ao custo estimado de R$ 3 milhões/Km, contra o BRT estimado em R$ 117 milhões/Km. 

Com o projeto do BRT Lapa Iguatemi a Prefeitura de Salvador pretende destruir o canteiro central da Av. Juracy Magalhães, as árvores da Av. Acm (579 árvores a serem derrubadas), tampar os rios Lucaia e Camarajipe transformando-os definitivamente em esgoto ao invés de recuperá-los, gastar uma fortuna desnecessária com estimativa mínima de R$ 1 bilhão, e fazer 6 pistas em grande parte em elevados (duas para ônibus e quatro para carros). Tudo isso vai transformar uma das áreas mais bonitas de Salvador em um verdadeiro Minhocão (SP). 

Caso utilizasse a Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) o sistema de monitoramento eletrônico levaria a uma grande fiscalização do comportamento dos ônibus e dos carros, levando a uma educação dos motoristas. Não necessitaria a derrubada de nenhuma das 579 árvores, os rios estariam vivos (apesar de mal-tratados), estimularia a utilização do transporte coletivo, e daria o mesmo resultado com um custo infinitamente inferior.     

Veja a postagem original:  http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2011/08/como-fazer-corredor-de-onibus-sem.html


A alternativa é fazer FAIXA EXCLUSIVA DE ÔNIBUS com intensiva utilização de tecnologia de monitoramento (BHLS), sem derrubada de 579 árvores e sem tampar os rios.

Aproveite e veja o que consta em nosso abaixo-assinado:
http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/07/abaixo-assinado-contra-derrubada-das.html

Estudo de Impacto Ambiental 
https://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/06/estudo-de-impacto-ambiental-do-brt-da.html

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Geddel e o BRT Lapa Iguatemi


Veja o abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores para a construção do BRT Lapa Iguatemi
https://www.change.org/p/prefeitura-de-salvador-evitar-a-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador

Abaixo-assinado contra a derrubada das 579 árvores pela Prefeitura de Salvador

As 579 árvores da Av. Juracy Magalhães e Av. Acm, os Rios Lucaia e Camarajipe, e os animais que ali residem e visitam constituem um ambiente de vida que é fundamental para a cidade de Salvador. O projeto BRT Lapa Iguatemi da Prefeitura de Salvador, que está em licitação, necessita derrubar estas 579 árvores e tampar os rios.
O BRT Lapa Iguatemi é totalmente desnecessário pela existência do METRÔ que transporta da Estação da Lapa à Estação Rodoviária e transportou em maio/2017 uma média diária de 80 mil pessoas, isso considerando que a Prefeitura de Salvador não efetivou uma verdadeira integração com o sistema de ônibus existente. Quando ainda não existia o METRÔ o BRT Lapa Iguatemi tinha previsão de transportar 30 mil pessoas diariamente mas com uma verdadeira integração entre os ônibus e o METRÔ o BRT transportaria muito menos porque onde existe METRÔ não se escolhe ônibus para fazer o mesmo percurso.
O projeto do BRT Lapa Iguatemi destrói a natureza e acrescenta muito cimento, deixando tudo muito feio. Com vias elevadas não somente para ônibus mas também quatro vias elevadas para carros particulares, isso não resolverá o problema do engarrafamento mas tão somente o levará também para as alturas. O custo estimado inicialmente em mais de R$ 1 bilhão de reais faz do BRT Lapa Iguatemi o BRT mais caro do Brasil, isso sem considerar o valor dos ônibus a serem comprados, os sempre esperados aditivos contratuais, e os possíveis casos de superfaturamento da obra e de corrupção.
A alternativa que atende perfeitamente à necessidade é a utilização das vias e dos ônibus já existentes, em faixas exclusivas de ônibus com monitoramento eletrônico total pelo sistema BHLS. Desta forma, os carros não poderiam entrar nas faixas exclusiva dos ônibus, os semáforos abririam e fechariam dando prioridade aos ônibus e o tempo de deslocamento seria o mesmo. Com o uso de faixas exclusivas de ônibus com o sistema BHLS o custo seria consideravelmente inferior, preservando assim as 579 árvores e os rios tão necessários para a natureza da cidade de Salvador.
Assim, solicitamos à Prefeitura de Salvador, ao Ministério Público Estadual, ao Ministério Público Federal e ao Poder Judiciário que interrompam imediatamente a licitação e contratação do projeto BRT Lapa Iguatemi e iniciem a implantação do sistema de faixa exclusiva de ônibus com o sistema BHLS.
Assine e compartilhe:

https://www.change.org/p/prefeitura-de-salvador-evitar-a-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador



AJUDE A DIVULGAR ESTA CAMPANHA POIS ESTA INFORMAÇÃO ESTÁ SENDO ESCONDIDA PELA PREFEITURA DE SALVADOR.
                        salvadorsobretrilhos.blogspot.com

domingo, 2 de julho de 2017

Alterações permantentes

Antes

 

 

579 árvores derrubadas e Rios Lucaia e Camarajipe tampados

 Fonte: Estudo de Impacto Ambiental 

Depois

 

 


Você precisa fazer algo contra isso. Participe deste movimento. 

Abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores para a construção do BRT Lapa Iguatemi

https://www.change.org/p/prefeitura-de-salvador-evitar-a-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador



quinta-feira, 29 de junho de 2017

Av Juracy Magalhães, Av Acm e o Aquidabã

Caso a Prefeitura de Salvador execute o projeto de derrubar as 579 árvores, tampar os rios Lucaia e Camarajipe e fazer o BRT Lapa Iguatemi as Avenidas Juracy Magalhães Acm vão virar um verdadeiro Aquidabã.



  
 

 











É isso o que você quer para a nossa cidade? 

Então lute para barrar este projeto desnecessário da Prefeitura de Salvador. Ao invés de BRT poderia ser feitas faixas exclusivas de ônibus com sistema de monitoramento eletrônico BHLS sem construção de viadutos e nem derrubada de nenhuma das 579 árvores. 

Você precisa fazer algo contra isso. Participe deste movimento. 

Abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores para a construção do BRT Lapa Iguatemi

https://www.change.org/p/prefeitura-de-salvador-evitar-a-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador


terça-feira, 27 de junho de 2017

Rios condenados a virarem esgoto





 Foto: Dimitri Ganzelevitch
Foto: Dimitri Ganzelevitch

Você precisa fazer algo contra isso. Participe deste movimento. 

Abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores para a construção do BRT Lapa Iguatemi

https://www.change.org/p/prefeitura-de-salvador-evitar-a-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Ciclovia, cadê você?


Você precisa fazer algo contra isso. Participe deste movimento. 

Abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores para a construção do BRT Lapa Iguatemi

https://www.change.org/p/prefeitura-de-salvador-evitar-a-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador

Postagens populares