Páginas

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Como fazer corredor de ônibus sem gastar R$ 600 milhões

A cidade de Salvador, carente em transporte público de qualidade sobre trilhos e com péssimo serviço de transporte sobre rodas, por responsabilidade das empresas de ônibus e por falta de organização da prefeitura, sempre que fez menção ao corredor de ônibus como solução para o caos evidenciou a necessidade de gastar R$ 600 milhões. Vamos mostra agora que para melhorar o trânsito da cidade com a utilização do ônibus não é tarefa do outro mundo nem custa os olhos da cara, basta ter vontade de fazê-lo e competência.


1º passo - Escolha uma rua ou avenida com o trânsito caótico




2º Passo - Selecione uma faixa para que seja exclusiva para ônibus, uma para ir e outra para voltar. Para lembrar a todos que ali é uma pista exclusiva de ônibus pinte toda a extensão da faixa de outra cor (vermelhor ou verde, não pinte de preto para não coincidir com a cor do asfalto). Escreva na faixa em cor branca "Exclusiva de ônibus".




3º Passo - Fiscalize para punir aos motoristas de veículos particulares que desobedecerem ao cumprimento da faixa exclusiva para ônibus. Mas faça-o de verdade, o prefeito da cidade tem de ter vontade de fazer a coisa bem feita senão as pessoas vão bagunçar e nada vai funcionar. Não é necessário colocar um agente de trânsito a cada 100 metros, utilize a tecnologia com sensores eletrônicos e câmaras. 




4º Passo - Permita também que bicicletas e motocicletas circulem livremente por esta faixa, mas não precisa escrever tudo isso senão a faixa vai ficar cheia de letras e ninguém vai entender o que está escrito. 




5º Passo - Desfrute de uma cidade com corredor de ônibus (e também de bicicleta e motocicleta) com o trânsito fluindo bem, sem gastar R$ 600 milhões e com os motoristas de veículos particulares respeitando as normas. 






Estes manual prático pode ser aplicado imediatamente na cidade de Salvador em muitas avenidas. Sugerimos aplicação imediata na av. ACM, Vasco da Gama e Bonocô. É muito fácil Sr. prefeito João Henrique, é só querer fazer a coisa certa sem gastar indevidamente o dinheiro da cidade. Mas para isso é preciso antes de tudo querer fazer.    


Fotos: Nova Iorque.


Veja outras postagens interessantes


Veja: O Metrô de Nova Iorque


Seja nosso amigo no facebook

9 comentários:

  1. Você acha que com a grande e belíssima educação do povo brasileiro, isso vai ser respeitado? rsrsrsrs....

    ResponderExcluir
  2. Olá! Excelente postagem. Parabéns pelo conteúdo do blog!
    Camila

    ResponderExcluir
  3. Prezado leitor, obrigado por seu comentário. Acreditamos que má educação do povo brasileiro se resolve com campanha educativa e instrumentos de fiscalização e punição. Mas, antes de implantar um projeto deste na cidade é preciso que o Metrô esteja em funcionamento para reduzir o fluxo de carros na cidade. A Prefeitura de Salvador implantou faixas exclusivas de ônibus mas não funcionou porque o sistema de transporte da cidade de Salvador precisa ser totalmente reformulado. Além disso a fiscalização e punição necessita ser ativa e educativa. Forte abraço,

    ResponderExcluir
  4. Minha gente, dizem que de bem intencionados o inferno está cheio. O que não falta é projeto. Quando se falou em seiscentos milhoes, não se está contabilizando apenas o "corredor", neles estã implicita "o milho pros bonbos". Os sescentos milhoes é um pedido dos empresarios: deixa este povo ser carregado por nós. so isto, os seiscentos é detalhe. NÃO FALTA PROJETO, NÃO GENTE. AGORA MARCAR ASFALTO E ESPERAR QUE BRASILEIRO OBEDEÇA, tenha paciencia: so se obedece a sinal aqui se tiver semaforo , multa alta ou um soladado embaixo. NÃO HÁ CAMPANHA EDUCATIVA PARA ESTA GENTE NÃO, MEUS CAROS. Está cheia de semafaro a cidade, e sinais de pedestres, tente atravassar uma sem olhar para um lado ou para outro: morte ou hospital na certa. no dique tem esta faixa exclusiva para onibus e até bem demargada, deem uma olhadinha lá: carro vai para as de onibus e estes vêm para as que não são deles. tem solução, tem. mas não para esta geraçao, onde motoristas transportam crianças para a escola como se estivesse em corrida de formula um . e invande sinal, ultrapassa de qualquer jeito, buzina em frente à escola. ESTÁ GERAÇÃO QUE AI ESTÁ ESTA PERDIDA. TEM QUE COMEÇAR TUDO DE NOVO!

    ResponderExcluir
  5. Bug, leia de novo a matéria, nela está descrita a centralidade da punição àqueles motoristas que descumprem a proibição de circulação na faixa de ônibus. Já temos um monte de câmeras e radar na cidade, podemos ter mais algumas para fiscalizar as faixas exclusivas de ônibus. É só querer. E, claro, os motoristas que iam ter menos espaço iam ficar zangados, mas vai que eles se tocam que transporte individual privado é luxo e não direito).

    ResponderExcluir
  6. Quando educa-se puxando do bolso (fiscalizando e multando) se educa sim.. ahh e como se educa.

    ResponderExcluir
  7. E verdade, em Salvador, tinha faixas exclusivas do lado direito. Concordo que simplesmente foram sinalizadas com linha branca larga, sem tinta no asfalto mesmo. Porém, em ausência de fiscalização real, hoje elas não existem mais.
    Empresas da Buzumafia não se responsabilizam pela qualidade do serviço público de transporte e a prefeitura não cobra, pelos interessos que conhecemos. Em relação a bicicleta, é necessário INSTRUIR os motoristas sobre seus deveres em relação aos ciclistas, em prioridade. E fiscalizar, de novo. A infraestrutura vem acompanhando, só...

    ResponderExcluir
  8. Em Brasília as faixas de pedestres são respeitadas por 99% dos motoristas (sempre tem um sacana que finge que não viu ou ruma o carro mesmo). Mas só chegou a esse nível porque por muito tempo houve fiscalização e multa.
    Quando vou para Salvador tenho de me redeseducar para desrespeitar as faixas de pedestre pra não levar uma batida do carro de trás ou quando consigo respeitar, o pedestre nem acredita... acha que é pegadinha.

    ResponderExcluir
  9. Complementando, a faixa de buzu seria respeitada se tivesse ocorrido uma campanha educativa SEGUIDA de uma campanha de multa de motoristas. E precisava estar melhor sinalizada. Como diz o post com uma cor diferente.
    Falta de educação se resolve com multa.

    ResponderExcluir

Postagens populares